Taty Lima

Contratar redator freelancer vale a pena?

Contratar redator freelancer vale a pena?

Você se preocupa com o conteúdo que produz para o seu site?

Nos dias atuais em que tudo o que fazemos na internet pode, ou não, gerar retorno financeiro, perceber que o conteúdo produzido ainda é a principal ferramenta, tem sido um problema para muitos donos de sites.
Com as mudanças bruscas do Adsense, onde não aceita-se mais qualquer site para expor os anúncios, a dúvida que bate é como produzir conteúdo de qualidade que faça subir no ranqueamento do Google?
A solução para muitos é simples: Contratar um redator freelancer. Em alguns casos, a solução simples pode parecer razoável, mas é necessário analisar inúmeros fatores antes de fazer a sua contratação.
 

O que um redator freelancer precisa saber?

Diariamente, em meu trabalho como redatora, descubro coisas novas e vou citar algumas que passei a considerar importantes demais, implementando-as em meu dia-a-dia como redatora freelancer.

É extremamente importante que você, contratante, saiba o que um redator freelancer precisa saber para produzir um conteúdo de qualidade, caso contrário, a sua contratação pode não lhe trazer o retorno desejado, além de se sentir perdido nos termos que o próprio redator questiona para te dar um orçamento adequado.

Anúncios

Escrever para quem?

Até hoje, ter um português razoável é primordial. Quanto mais escrevemos, mais melhoramos com a prática, inclusive com as constantes pesquisas de variados nichos do mercado. Mas o que mais se cobra, mesmo na linguagem informal, é a quantidade reduzida de erros de digitação, uma boa pontuação e zero abreviações.

A linguagem precisa ser clara, concisa e condizente com o tipo de público que lerá o conteúdo sobre o que  ele busca. Não adianta trazer uma narrativa jurídica, por exemplo, em um texto explicativo sobre direitos e deveres onde, em sua maioria, o público-alvo não entende de Leis e Termos Legais.

Dono de um português minimamente razoável, de uma narrativa agradável e que converse com o seu público, já temos aqui meio caminho andado.

SEO é quem dirige uma empresa?

Comumente confundido com a sigla CEO (Chief Executive Officer), o termo SEO quer dizer Searche Engine Optimization, que traduzido quer dizer Otimização para mecanismos de busca.

O SEO é quem vem mandando e desmandando no posicionamento dos conteúdos que vão parar nas primeiras páginas de pesquisas do Google. Isso acontece porque é ele quem facilita com que o Google compreenda o seu conteúdo e se ele é, de fato, relevante para o usuário. Por isso, o seu redator e você precisam saber sobre SEO.

Hoje em dia, existem diversas ferramentas que facilitam na análise e busca de melhorias no artigo produzido, mas não adianta usar essas ferramentas e sentir preguiça de aplicar os resultados positivamente, assim como corrigir o que vem sendo feito de errado. É necessário estudar diariamente sobre SEO, pois ele é como um organismo vivo que vive se adaptando ao seu ambiente.

O SEO é uma das poucas coisas, aliado com o item anterior de requisitos, que é imprescindível para a saúde orgânica do seu site e para o aumento do seu CPC. Por isso, a contratação de um redator freelancer precisa especificar que ele tem que conhecer sobre SEO.

Quanto custa contratar um redator freelancer?

O maior empecilho de um dono de site iniciante está justamente no custo de manter um redator freelancer. Vemos profissionais que cobram de R$0,02 até R$0,50 por palavra ou até mais. A diferença é gritante, mas antes de cair no desespero de querer pagar pouco por ter pouco para pagar, considere alguns fatores extremamente importantes.

Custo vs Valor

Existe um abismo de diferença entre custo e valor. Isso porque o valor está diretamente ligado a qualidade do produto, tal como os resultados positivos ou negativos que ele trará no futuro. No caso dos redatores freelancers, o valor é agregado ao empenho feito, quantidade de pesquisas, conhecimento de causa, originalidade, gatilhos, narrativa e entre outros detalhes que constroem um artigo de qualidade.

O custo é quanto você irá pagar por aquele serviço prestado, enquanto o valor é quanto ele irá retornar para você.


Quando falamos de valor, temos que considerar três esferas com definições diferenciadas: primeira, para o fornecedor, valor significa qualidade do produto, valor agregado; segunda, para o cliente, valor significa a realização de um desejo ou necessidade; e a terceira definição será o meio-termo que permitirá a realização efetiva de uma venda.

Administradores

O valor do que um freelancer produz pode ser espelhado em quanto ele cobra ou não. Por isso, ao definir seu orçamento final para o redator, questione-se sobre o valor agregado ao custo de produção.

Em meu caso, por exemplo, sempre argumento que o que entrego em meus textos é a soma dos fatores: Pesquisa + experiência própria. Sendo assim, são conteúdos exclusivos e pensados para cada tema em específico, mesmo que eu tenha escrito sobre ele umas 30 vezes antes.

No mercado atual, em diversos casos, os redatores que oferecem preços muito abaixo do que acreditamos ser o justo, costumam não renovar com o cliente. Isso acontece devido ao tempo que o redator possui para produzir aquele conteúdo, uma vez que ele precisa pegar um alta demanda em nome do salário no final do mês. Essa é a razão de você, como contratante, saber reconhecer o valor do redator e ter em mente que o custo não é reflexo de valor.

Vemos por ai diversos redatores cobrando R$10,00 por artigos de 500 palavras porque é isso o que o cliente está disposto a pagar, então as contas do final do mês falam mais alto e o redator se vê entre a cruz e a espada. Neste momento, você deve questionar a si mesmo: Você conseguiria exigir um artigo de qualidade, com valor agregado, SEO e imagens pagando R$10,00 para o profissional? Você trabalharia nestas condições?

Muitos clientes podem afirmar que sim e eu entendo isso, mas aqui entra outra questão que você deve levar em consideração ao querer contratar um redator freelancer:

Se não pode pagar pelo serviço, não contrate

A realidade é que diversas agências contratam redatores por um preço muito abaixo do mercado [atualmente paga-se o mínimo de 0,05 por palavra] e revende o mesmo texto por 4x o valor pago. Entretanto, é comum também que o cliente final rejeite o texto devido a qualidade, afinal, ele está pagando caro, e o redator é quem é posto para fora no final das contas.

Mas percebe que se o artigo for pago pelo valor real, o redator teria mais tempo para produzir um artigo que seu cliente aprovaria? Uma vez que ele já está acostumado com suas demandas, seu site e suas exigências, vale mesmo a pena mandá-lo embora a fim de continuar pagando super barato?

Todo empreender, de qualquer porte empresarial, precisa reconhecer sua mão de obra, tal como o investimento necessário em sua empresa. Sem isso, sua empresa venderá mentiras, uma vez que prometem conteúdos de qualidade que sobem os sites para o index do Google.

Por isso, se não houver orçamento para contratar freelancer, não contrate. Lembre-se, é a reputação da sua empresa que está em jogo, não a do redator.

Vale a pena contratar redator freelancer para escrever para o meu site?

Uma das maiores exigências do Google para que ele diga que sim, você é sim um parceiro interessante para exibir os anúncios do Google Adsense, está na qualidade conteúdo que seu site produz. É claro que aqui moram outros n’s fatores, tal como otimização do site em si, mas o conteúdo ainda move 50% da obrigatoriedade.

Por isso, se você quer fazer seu site crescer, então sim, vale a pena sim investir nestes profissionais.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu